Aguarde, por favor...

SOBRE O TRATAMENTO


As indicações para oxigenoterapia hiperbárica são revistas bianualmente pela Undersea & Hyperbaric Medical Society – UHMS, instituição acadêmico-científica que divulga normas, diretrizes e atividades de pesquisa na área de medicina ligada ao mergulho e à oxigenoterapia hiperbárica.

O Centro Mineiro de Medicina Hiperbárica segue as indicações da Sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica, conforme a portaria 1457/95 do CFM.

Para melhor assistência, o paciente, encaminhado pelo seu médico, é avaliado pelo médico hiperbarista, a fim de proporcionar um melhor acompanhamento do caso. É realizado registro fotográfico da lesão e informado também, o número de sessões necessárias mediante cada patologia (protocolos de OHB).



A oxigenoterapia hiperbárica é reservada para as seguintes situações:


Recuperação de tecidos em sofrimento


Lesões em áreas nobres: face, mãos, pés, períneo, genitália, mamas


Piora rápida com risco de óbito


Lesões com necessidade de desbridamento cirúrgico


Condições clínicas em que seja o único tratamento


Lesões graves e/ou complexas


Falha de resposta aos tratamentos habituais


Lesões refratárias; recidivas frequentes



INDICAÇÕES


Doença descompressiva


Embolia traumática pelo ar


Embolias gasosas


Envenenamento por monóxido de carbono ou inalação de fumaça


Envenenamento por gás cianídrico/sulfídrico


Gangrena gasosa


Síndrome de Fournier


Outras infecções necrotizantes de tecidos moles: celulites, fasciites, e miosites


Isquemias agudas traumáticas: lesão por esmagamento, síndrome compartimental, reimplantação de extremidades amputadas e outras



Vasculites agudas de etiologia alérgica, medicamentosa ou por toxinas biológicas (aracnídios, ofídios e insetos)


Queimaduras térmicas e elétricas


Lesões refratárias: úlceras de pele, pés diabéticos, escaras de decúbito; úlceras por vasculites auto-imunes; deiscências de suturas


Lesões por radiação: radiodermite, osteorradionecrose e lesões actínicas de mucosas


Osteomielites


Retalhos ou enxertos comprometidos ou de risco


Anemia aguda, nos casos de impossibilidade de tranfusão sanguínea



CONTRA INDICAÇÕES ABSOLUTAS


PNEUMOTÓRAX

Ruptura do pulmão fazendo com que ar do pulmão vá para o espaço pleural. Esse ar no espaço pleural fica preso fazendo pressão no pulmão que vai colabar (diminuir de tamanho) mais ou menos dependendo da quantidade do ar e da pressão que o ar vai para o espaço pleural. Isso pode comprometer a respiração, necessitando,colocar um tubo no tórax até o espaço pleural para saída do ar e alivio da pressão sobre o pulmão. No caso de pneumotórax a Oxigenoterapia Hiperbárica pode aumentar o ar no espaço pleural piorando o comprometimento da respiração.

Para fazer a Oxigenoterapia Hiperbárica há necessidade de colocar o tubo para que não haja esse aumento.


ADRIBLASTINA

Quimioterápico usado no tratamento de vários cânceres. Trabalhos com animais evidenciaram morte em 87% dos animais quando associado a Oxigenoterapia Hiperbárica a adriblastina provavelmente, pelo potencialização da cardiotoxicidade da adriblastina.


GRAVIDEZ

Apesar de ser considerada uma contra indicação absoluta, estudos comprovam que não há risco para a mãe nem para o feto.



CONTRA INDICAÇÕES RELATIVAS


CIS-PLATINUM

Droga usada em vários cânceres. Foi observado que a Oxigenoterapia Hiperbárica potencializa o efeito da droga sobre os fibroblastos levando a uma demora maior da cicatrização.


ENFISEMA

Em enfisema severo que o único estimulo de respiração é hipoxemia,uma vez que eles perdem a sensibilidade do estimulo do CO2 , a Oxigenoterapia Hiperbárica elimina a hipoxemia podendo piorar o quadro de insuficiência respiratória do paciente.


INFECÇÕES VIRAIS AGURAS E IVAS

A congestão de vias aéreas superiores com o aumento da pressão na câmara, leva a um aumento da pressão nos seios da face e no ouvido com muito desconforto.



A OHB NÃO É INDICADA

Nas seguintes situações

Lesões com resposta satisfatória ao tratamento habitual


Lesões que não respondem a OHB : sequelas neurológicas, necroses estabelecidas


Infecções que não respondem a OHB: pneumonia, infecção urinária



DOCUMENTAÇÃO IMPORTANTE

Acesse as informações clicando nas imagens para abrir o documento em outro separador.

PROTOCOLO DE USO DE OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA HIPERBÁRICA

Indicações e Diretrizes – Tratamento com OHB

PROTOCOLO DE USO DA OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA

Sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica

PROTOCOLO N˚1413970 DA ANS SOBRE O USO DA OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA

Indicações para Tratamento com OHB

PROTOCOLO DE USO DA OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA

Associação Nacional de Saúde Suplementar


RESOLUÇÃO DO CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

Indicações para Tratamento com OHB

PROTOCOLO DE USO DA OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA

Conselho Federal de Medicina


PROTOCOLOS DE TRATAMENTO

Do Centro Mineiro de Medicina Hiperbárica

Encontram-se disponíveis os protocolos de oxigenoterapia hiperbárica do Centro Mineiro de Medicina Hiperbárica contendo a definição do tipo de lesão, informações adicionais de diagnóstico, tratamento indicado e  programação hiperbárica aplicável.
Todos os protocolos seguem as mais rigorosas diretrizes clínicas baseadas nas melhores evidências disponíveis, elaboradas pela Associação Médica Brasileira.
Escolha um protocolo para visualização em um separador diferente.




CASOS DE SUCESSO

O Centro Mineiro de Medicina Hiperbárica registra toda a evolução dos seus pacientes.
Selecione o tipo de caso para visualizar a evolução do paciente com a oxigenoterapia hiperbárica.

CUIDADO, IMAGENS FORTES!

O conteúdo desta área é impróprio para menores ou pessoas com fragilidade a este tipo de conteúdo.


Saiba como solicitar o tratamento para seu paciente!

COMO SOLICITAR?

logo-cmmh copy

Conforto e segurança para o seu paciente, tranquilade e confiança para você. Pioneiros em Oxigenoterapia Hiperbárica em Minas Gerais, com 16 anos de atividade, o Centro Mineiro de Medicina Hiperbárica oferece um trabalho de excelência e referência.

Centro Mineiro de Medicina HIperbárica, 2017. Todos os direitos reservados.